Atendente Virtual

Inteligência competitiva: 3 dicas para sair na frente da concorrência

Tempo de leitura: 3 min

Inteligência competitiva é, basicamente, o que o seu nome pressupõe: aplicar uma gerência inteligente para se antecipar às exigências e necessidades do mercado. Porém, na prática, não é tão simples. É preciso a implantação de uma administração estratégica, que utilize as informações sobre clientes e concorrentes em prol do crescimento da empresa.

O fato é que, com a alta competitividade instaurada no varejo atual, agir com sagacidade é o que diferencia as empresas de sucesso daquelas com um nível abaixo. A explicação para isso é de fácil entendimento: gestões inteligentes conseguem acompanhar as tendências de mercado e aproveitar as várias oportunidades de negócio.

Por isso, neste artigo, apresentamos 3 dicas de como aplicar e aproveitar a inteligência competitiva no seu varejo. Acompanhe e boa leitura!

1. Utilize os dados e informações de forma eficiente

Um dos principais pilares da inteligência competitiva é utilizar dados e informações para construir planejamentos e estratégias eficazes. Sendo assim, você deve começar do básico para ter resultados. Para isso, é necessário:

  • desenvolver ações que permitam a extração de informações confiáveis de clientes e concorrentes;
  • pesquisar sobre as tendências do mercado e questões macro ambientes; 
  • entender como está o seu nicho atual;
  • detalhar quais são os pontos fracos e fortes do seu negócio.

Com esses dados em mãos, você tem mais segurança para aplicar e fortalecer uma gestão de inteligência competitiva na sua empresa. O próximo passo é agir de forma eficiente a partir das informações extraídas.

2. Não foque no preço e sim na experiência do cliente

Montar e estabelecer um negócio no varejo é conquistar o cliente a cada dia. Isso é um fato. A competitividade nesse setor é muito grande e as grandes marcas não poupam esforços para deixar a concorrência para trás.

Praticar preços moderados é importante para atrair os consumidores, no entanto, eles não são suficientes para construir um elo de confiança e fidelidade. Se o preço fosse o principal combustível para a diferenciação competitiva no varejo, o e-commerce já teria promovido o fim dos pontos de venda físicos.

Por isso, tenha certeza de estar oferecendo a melhor experiência para o seu cliente e certifique-se sobre o nível de interação obtido em todos os pontos do processo de compra. Lembre-se: você já tem as informações, basta ter expertise na hora de aplicá-las.

3. Implante tecnologias inteligentes

Hoje, nenhuma loja de varejo consegue ter uma continuidade se apostar apenas no convencional. É imperativo contar com ferramentas inteligentes que agreguem valor em diferentes partes do negócio.

Por exemplo, já existem no mercado tecnologias que permitem obter informações, como:

  • fluxo de pessoas dentro e ao redor de lojas físicas;
  • taxa de atração;
  • circulação do público-alvo na região.

Além disso, você pode contar com ferramentas que se comunicam com potenciais clientes próximos do seu estabelecimento. Isso é feito por meio de sensores que se conectam diretamente aos smartphones. As opções de tecnologia são inúmeras e muitas favorecem uma gestão estratégica e diferenciada.

A inteligência competitiva com certeza é algo vital para uma marca se manter forte no varejo. Com ela, você consegue não apenas fortalecer o seu negócio, como também aproveitar as oportunidades de crescimento. A melhor parte é que essa metodologia está ao alcance de todos. Então, não fique para trás: implemente as ferramentas necessárias e desenvolva já uma gestão inteligente no seu empreendimento.

Gostou das dicas apresentadas? Então que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais e espalhar esse conhecimento?

Rock Content

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.